segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Evangelhos modernos

Caros irmãos, temos visto por intermédio da mídia e até mesmo por observação individual, o grande crescimento que as igrejas evangélicas, principalmente as neo-pentecostais têm apresentado ao longo dos últimos anos.
O Brasil vem sendo apontado por inúmeros líderes conceituados em todo o mundo, como um país onde Deus tem promovido um grande “avivamento espiritual”. No entanto, olhando esse “avivamento” mais de perto, precisamos levantar alguns questionamentos:

• Por que cresce o número de desviados?
• Por que cresce o número de evangélicos “não praticantes”?
• O que significa ser evangélico para essas pessoas?
• Por que suas práticas têm sido tão rejeitadas pelos cristãos históricos?

“porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos.” Mateus 24:24

Temos visto que o “evangelho” pregado em muitos púlpitos ditos evangélicos está muito distante do Verdadeiro, contido nas Sagradas Escrituras. Tentaremos então descrever resumidamente alguns “evangelhos” que vêm ganhando destaque em alguns grupos cristãos.

O “EVANGELHO” DAS FACILIDADES:

"Respondeu-lhes: Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, pois eu vos digo que muitos procurarão entrar e não poderão." Lucas 13:24

Este versículo nos mostra aspectos muito importantes no que diz respeito à Salvação:

a) Esforço: Para alcançar a Salvação, é necessário esforço! É necessário abandonar o pecado, deixar morrer a natureza terrena. Muitas pessoas têm tentado adaptar o Evangelho às suas vidas, quando Cristo nos ensina que somos nós quem temos que nos adaptar ao Evangelho através de uma vida de dedicação a Ele.
Esforçar-se significa: renunciar ao pecado, resistir ao diabo, separar-se do mundo.
Infelizmente, não é assim que temos visto muitos líderes ensinarem. Para muitos, a Graça de Deus nega que haja uma parcela de esforço individual para a Salvação, e através de uma hermenêutica vulgar, dizem que o que importa é crer em Jesus e ir a Igreja. Para estes, Deus aceita qualquer coisa, inclusive cultos sem santidade, com mãos “cheias de sangue” (Isaías 1:15). As conseqüências geradas por este tipo de “evangelho” já podem ser observadas: a mídia tem apresentado gente que se apresenta como evangélica, mas apóia o aborto, e posa nua, e mesmo sem sequer saber o que significa “nascer de novo”, professam ter certeza da Salvação. São as chamadas conversões psicológicas, as quais mencionaremos mais adiante.

b) A Bíblia nos fala de uma porta estreita, na qual toda pessoa que por ela passa é salvo. Agora entendemos o porquê do esforço. É necessário deixar do lado de fora toda a “bagagem” que adquirimos neste mundo para passar por ela. Essa “bagagem” inclui o pecado, a soberba, a posição social, e tudo aquilo que o homem tanto gosta de se apegar. Por essa porta não passará o impuro (Apocalipse 21:27). É necessário que o homem se lave com o sangue do cordeiro.

O “evangelho” das facilidades não prega uma porta estreita. Prega uma porta larga, cheia de facilidades. Basta “aceitar a Jesus” e você verá bênçãos abundantes sobre a tua vida. É um “evangelho” voltado unicamente para a satisfação pessoal das pessoas. A pregação gira em torno da questão: “O que Deus pode fazer por você?” É o “evangelho” dos direitos sem deveres.

c) “muitos procurarão entrar por ela e não poderão”: Muita gente só compreenderá a verdade quando já for tarde demais. Cristo nos mostra que o tempo urge e nos convida hoje a deixar os falsos evangelhos e seguir ao Verdadeiro. Antes que seja tarde demais...

O “EVANGELHO” DA PROSPERIDADE:

Para muitas pessoas, se tornar cristão é o mesmo que adquirir um passaporte para um mundo cor de rosa. É se tornar um super-crente, que jamais fica doente, não bate o carro, não tem crises financeiras, nunca tem problemas, enfim, vive o céu na Terra.
“Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me. Porquanto, quem quiser salvar a sua vida perdê-la -á; e quem perder a vida por minha causa achá-la -á.” Mateus 16:24-25Quando se assume o compromisso de servir a Jesus, o que Ele nos garante é que todos nós teremos que carregar uma cruz. Quando assumimos este compromisso, nos disponibilizamos a sofrer e até mesmo a morrer por amor a Ele.
Infelizmente, esse “evangelho” doente que é pregado em muitos lugares, garante e promete aquilo que Deus nunca prometeu. Transforma igrejas em “shoppings da bênção”, onde as pessoas vão buscar aquilo que precisam. “Tudo através da fé!”
Quantas pessoas têm se frustrado com esse “evangelho” que promete riquezas, e após algum tempo, saem das “igrejas” dizendo que “Deus falhou”.
Não podemos nos esquecer nunca ao nos depararmos com esses movimentos, do seguinte ensinamento: “Quem muito busca a bênção, pouco se importa com o Abençoador.”

O “EVANGELHO” DO HOMEM-DEUS:

A esse “evangelho” moderno, gosto de chamá-lo se “Síndrome do Homem-Deus”. Aqueles que são atingidos por esta enfermidade, crêem serem deuses, poderosos e senhores de si.
O “evangelho” do Homem-Deus cria cristãos pela metade. São pessoas que aceitam a Jesus como Salvador, mas o rejeitam como Senhor. São pessoas que não aceitam estar debaixo do Senhorio de Cristo. Aceitam serem filhos, mas não servos. Não abrem mão de comandar a própria vida e ainda agem como se fossem deuses.
Os portadores desta “síndrome” aceitam ter um Salvador, mas não um Senhor. Afinal, quem não quer um Salvador? Alguém que te tire da depressão, da doença, da crise financeira... Para essas pessoas, Deus passa a ser um servo delas, um criado que tem que realizar todas as vontades do Homem-Deus. Deus está acorrentado, pelas suas promessas... Longe de ser Senhor.
Os portadores desta “síndrome” se acham no direito de:

a) Declarar e Profetizar: Muitos crentes crêem que podem, por exemplo, “chamar a existência coisas que não existem” quando Romanos 4:17 nos mostra que somente Deus faz isto! Outros declaram prosperidade, cura, bênçãos, quando a bíblia nos afirma que isto pertence a Deus. O que a bíblia nos ensina é: pedir, rogar, implorar, interceder, suplicar.

b) Se declararem deuses: Os seguidores deste “evangelho”, usam Salmos 82:6 e João 10:34 para se declararem deuses. Certamente ambas as passagens mostram a ironia que Deus utilizou para mostrar justamente o contrário, que somos insuficientes e incapazes.

c) Dar ordem aos anjos: Trata-se de uma errada interpretação de Salmos 91:11 e Salmos 103:20.

A “síndrome” do Homem-Deus, tem como causadores o orgulho e a soberba. Muita gente confunde o fato de ser filho de Deus, e acha que não é necessário humilhar-se ou submeter-se.
“Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte.” I Pedro 5:6

Não somos deuses! Não temos que declarar ou ordenar nada! Precisamos sempre nos lembrar que “as misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos.” (Lamentações 3:22).

O “EVANGELHO” DO ENTRETENIMENTO:

Quantas são as pessoas que têm cometido o auto-engano de se deixarem levar pelo “evangelho” do entretenimento. Para estes, o fato de ir à igreja, é apenas um passatempo, onde se exercita o convívio social, e serve unicamente para o alívio do stress do dia-a-dia. Esse tipo de “evangelho” está disseminado entre as mais variadas denominações, e unido ao evangelho das emoções, geram uma sensação de bem estar, devido ao alívio das culpas que muitos cultos proporcionam, sem, no entanto, gerar modificações profundas.
Dentro desse grupo, observamos o mesmo fenômeno que acontece em grandes grupos sociais. Temos visto pessoas, que investem suas vidas na dedicação ao trabalho voluntário, por exemplo, em torcidas de times de futebol, outros em escolas de samba, outros em agremiações estudantis, e da mesma forma como conhecemos pessoas que “vestem a camisa” de uma entidade, muitas fazem o mesmo com uma igreja, sem, no entanto ter nascido de novo.
Temos observados ultimamente ainda algumas “igrejas” que promovem o chamado culto-show. Os louvores são acompanhados por coreografias de ballet, grupos de dança e em alguns lugares, são utilizados luzes de boate, que serve para entreter melhor os jovens e dar uma cara mais moderna ao culto. “Tudo pra Jesus!”, alegam.
Alguns “cultos-shows” ainda, têm sido embalados pelas “grandes manifestações do poder de Deus”, utilizando práticas espiritistas, psicológicas e emocionais. Surge então: regressão, quebra de maldições, unção do riso, cair no espírito, e outros “fenômenos”, onde debaixo de histeria coletiva, muitos crentes agem de maneira irracional e descontrolada. É usada música de fundo para acompanhar as orações e muitos recursos inimagináveis para manipular a emoção das pessoas e criar conversões psicológicas. Vemos então um bando de pessoas entusiasmadas, gritando, falando em línguas “estranhas”, que debaixo de forte emoção (milimetricamente manipulada por alguns líderes), alegam estarem sentindo a presença de Deus. Tudo muito diferente dos “métodos” utilizados por Pedro no dia em que 3000 homens se converteram, quando este fazia a simples exposição das Escrituras. (Atos 2:37-41)

O “evangelho” do entretenimento apresenta ainda uma pregação triunfalista, cuja ênfase está na necessidade do homem e não na sua condição de pecador. Palavras de ordem são repetidas, como: “Tudo posso naquele que me fortalece!”, “Sou mais que vencedor”, “Pelas chagas de Cristo fui sarado”, sem observar o contexto bíblico nas quais as mesmas estão inseridas. Para os triunfalistas, crente não fica doente, e se ficar é porque está em pecado, ou endemoninhado. Se um crente passar por uma crise financeira, só pode se tratar de um açoite divino. Com base nestas “teorias”, podemos então concluir que o AP. Paulo e Timóteo eram endemoninhados ou estavam em pecado. Veja:

"Não continues a beber somente água; usa um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas freqüentes enfermidades." (I Timóteo 5:23)

"Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquele que me fortalece." (Filipenses 4:11-13)

Talvez, caros irmãos, vocês estejam pensando que estou defendendo o legalismo, mas não. Estou defendendo aqui o retorno ao cristianismo bíblico. Toda interferência humana na pregação das Sagradas Escrituras, gera um "evangelho" sem valor, vazio e inútil.

O "EVANGELHO" ESPIRITISTA:

Nestes últimos tempos (conforme a Bíblia já nos advertia), surgiram alguns falsos apóstolos e falsos profetas que têm tentado enganar, "se possível até os eleitos" (Mateus 24:11,24). Temos visto em algumas igrejas, alguns líderes que têm tentado (guiado por suas próprias mentes), retornar com o período apostólico. São grupos que têm "revelações" e fazem "profecias". Dizem: "Deus me falou", "O Espírito me revelou"; mas será que de fato devemos considerar essas "profecias" como palavras de Deus?
Conta uma história, que em uma pequenina igreja no interior, volta e meia, Deus "se revelava" a igreja por intermédio de profecias e revelações. A igreja tinha o hábito de gravar em áudio as profecias e depois transcrevê-las para um livro. Passado algum tempo, as "profecias" foram encadernadas e passaram a ser usadas nos cultos como uma "segunda bíblia", afinal, Deus falou! Era, assim como a Bíblia, considerada como a palavra de Deus.

"Admira-me que estejais passando tão depressa daquele que vos chamou na graça de Cristo para outro evangelho, o qual não é outro, senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema." Gálatas 1:6-8

"Eu, a todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico: Se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe acrescentará os flagelos escritos neste livro;" Apocalipse 22:18

O chamado "evangelho" espiritista tem sido o movimento que mais cresceu no Brasil ao longo dos últimos 20 anos. Quando falamos de "evangelho" espiritista, estamos nos referindo a alguns movimentos pseudo-cristãos, entitulados evangélicos, mas que utilizam subliminarmente práticas espiritistas.

"Vós, porém, besuntais a verdade com mentiras e vós todos sois médicos que não valem nada." Jó 13:4

Temos visto crescer no Brasil, um movimento de médicos que não valem nada. Usam o nome de Jesus, para fins de comércio religioso. Besuntam a verdade com mentiras. Misturam cristianismo com espiritismo. Quantas são as pessoas que deixam o espiritismo, onde faziam despachos, oferendas, e vão para "igrejas", onde passam a fazer "fogueiras santas", carregar rosa "ungida", usar sabonete "consagrado"...

Na macumba, carregavam areia de cemitério, na igreja, sal e enxofre; na macumba, água de abô, na igreja, água ungida; parece que não mudou nada, só o nome do "santo": antes era oxalá, e agora, chamam-no Jesus.
Esses líderes escravizam as pessoas, dizendo que se não der tudo, não é abençoado; ameaçam os crentes com a perda da salvação; enfim, transformam a Graça de Deus num "evangelho" de medo!
Muitos terminam por transformar a igreja em empresa, devido à ganância por dinheiro. O deus destes é o ventre (Filipenses 3:18,19). Em alguns lugares, se pede dinheiro do início ao fim das reuniões. Pregam-se correntes, que acorrentam o povo, ao invés de libertar. Estes movimentos apresentam todos os rituais espiritistas camuflados de cristianismo, como invocação de demônios em cultos de libertação, uso de sal grosso, arruda, palito de churrasco (como "varinha" de Arão), fio de cabelo, e outros.

"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade." Mateus 7:21-23

CONCLUSÃO:

O "avivamento" que tem ocorrido no Brasil hoje é heterogêneo, de modo que muitos "evangelhos" diferentes surgiram, trazendo confusão e filosofias humanas para alguns movimentos.
É evidente que muitos outros "evangelhos" não foram citados, pois seria impossível enumerar todas as aberrações que vêm ocorrendo em muitos movimentos cristãos, especialmente os os que se dizem pentecostais e não são.
Temos visto ainda unção com óleo nos genitais (para evitar o "espírito de infidelidade"), o farisaísmo contemporâneo, o movimento G-12 e tantas outras sutilezas que o adversário tem inventado, para enganar o povo de Deus
De qualquer forma, o objetivo do presente estudo não foi criticar pessoas ou líderes, mas derrubar essas ideologias humanas que têm causado grandes estragos a igreja de Cristo nos dias atuais.

"Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim." Atos 17:11

Seria maravilhoso se todos nós adquiríssemos o salutar hábito dos irmãos de Beréia, e examinássemos mais as escrituras para conferir se as coisas de fato são assim.
Todo cristão autêntico, por natureza, critica o catolicismo romano, pela questão da infalibilidade papal. Não aceitamos que o papa seja o detentor de toda a verdade no que diz respeito à correta compreensão das Sagradas Escrituras.
De igual maneira, não faça do seu pastor um papa. Não aceite a infalibilidade pastoral. Seja bereano! Medite acerca do estudo apresentado. Releia. E se quiser discorde! Mas o faça somente se estiver baseado na Bíblia Sagrada, observando as regras de hermenêutica (interpretação correta da bíblia).

A síntese de tudo é que devemos nos conscientizar de que não somos nada, sem Cristo, nada podemos e só existimos pela Sua misericórdia e graça; portanto, deixe de lado tudo aquilo que tenta te engrandecer perante Deus, pois fomos criados para servir e não sermos servidos.

A ele toda glória! Deus nos ajude.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Pornográfico eeeeeeuuuuuuu???????

Caros irmãos, venho trazer-lhes á reflexão um dos assuntos que vitupera demasiadamente a mensagem Cristã e exauri qualquer testemunho por parte de algum crente; a pornografia. A pornografia não só escrita como a falada tem se estabelecido muito na boca de alguns que se dizem cristãos. Certos tipos de comportamentos de alguns irmãos tem sido uma vergonha como testemunho para o mundo na sua vida secular, pois vivem falando pornografia e agindo como velho homem que ainda não nasceu novamente. Conheço aqui em Cruz de Rebouças alguns irmãos que vão até a locadora de video para locar filmes pornôs e as vezes até comprar artigos eróticos para "apimentar" o casamento. "Apimentar"? isso mesmo, apimentar, foi o que me disse um irmão quando perguntei o que ele como crente iria fazer num Sexshop; como se o que Deus abençoou precisa-se de alguma emenda para se estabelecer. Comportamento esse que foge literalmente da doutrina bíblica e ensino da palavra."Venerado seja entre todos o matrimónio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará." Hb 13:4

Notemos o que diz o dicionário Aurélio em relação a palavra "Venerar":
ve.ne.ra.ção s. f. 1. Ato ou efeito de venerar; reverência, respeito. 2. Devoção, culto.
Note que depois do substantivo feminino "REVERÊNCIA" vem o sustantivo masculino "RESPEITO". Quando a palavra de Deus diz venerado, ela quer dizer com respeito, e mais na frente o versículo diz: "e o leito(cama onde o casal deita-se)sem mácula, ou seja, sem mancha. Quando a Bíblia retrata mancha, fala em pecado.
Na cama não pode haver pecado, ou seja, alguns irmãos querem deixar o uso natural das coisas para experimentar fantasias mundanas e ainda falam que é para sair da rotina. Satanás agradece a preferência.

É aquela velha história:"Ninguém tá vendo mesmo". Será que ninguém ver mesmo. Para esses irmãos eu deixo o seguinte versículo para meditação. Reflitamos em Pv 15:3

Alguém já disse que é mais fácil reconhecer a pornografia do que defini-la. Os dicionários nos dizem que pornografia é o caráter imoral ou obsceno de uma publicação. Material pornográfico é aquele que descreve ou retrata atos ou episódios obscenos ou imorais, desde a nudez erótica até cenas de sexo explícito.

1) A pornografia é extremamente popular no mundo de hoje. Mensalmente, cerca de 8 milhões de cópias de revistas pornográficas circulam no Brasil. Em 1994 a venda de vídeos pornô chegou perto de 500 milhões de dólares. Segundo uma pesquisa, em 1992, 1 a cada 4 brasileiros assistiu a um filme de sexo explícito. O mesmo fizeram 13% das mulheres entrevistadas. Em 2008 esse número triplicou para os homens e aumentou em 50% em relação às mulheres.

2) Existe uma imensa facilidade para se conseguir material pornográfico no mundo de hoje. Como na maioria dos demais países "civilizados" material pornográfico pode ser encontrado e consumido facilmente no Brasil em diversas formas: cinema, canais abertos de televisão, televisão a cabo e no sistema "pay-per-view", Internet, fitas de vídeo, CD-ROMs com material pornográfico, gravuras, exposições de arte erótica, livros, revistas e videogames, entre outros. Parece não haver fim à criatividade do homem em utilizar-se dos avanços tecnológicos para a difusão da pornografia. Como disse o escritor francês Restif de la Bretone no século 18, "La dépravation suit le progrès des lumières" ("A depravação segue o progresso das luzes").
Muito embora os evangélicos em geral sejam contra a pornografia (alguns apenas instintivamente) nem todos estão conscientes do perigo que ela representa. Menciono alguns deles em seguida:

1) É violar os princípios bíblicos estabelecidos por Deus para proteger a família, a pureza e os valores morais. A própria palavra "pornografia" nos aponta esse realidade. Ela vem da palavra grega pornéia, que é usada no Novo Testamento para a prática de relações sexuais ilícitas, imoralidade ou impureza sexual em geral. A Bíblia claramente condena a pornéia(Pornorafia): ela é fruto da carne, procede do coração corrupto do homem, é uma ameaça à pureza sexual e devemos fugir dela, pois os que a praticam não herdarão o reino de Deus. A pornografia explora exatamente as formas de sexualidade condenadas por Deus: adultério, prostituição, homossexualismo. Há até mesmo a pornografia infantil.

2) É contribuir para uma das indústrias mais florescentes do mundo e que, não poucas vezes, é controlada pelo crime organizado. Segundo um relatório oficial em 1986, a indústria pornográfica nos Estados Unidos é a terceira maior fonte de renda para o crime organizado, depois do jogo e das drogas, movimentando de 40 a 90 bilhões de dólares por ano.

3) É contribuir para a escalada de violência e assédio sexuais contra a mulher. Vários dos temas mais comuns em pornografia do tipo hardcore incluem cenas de seqüestro e estupro de mulheres, geralmente com espancamento e tortura, além de outras formas obscenas de degradação. A mensagem que a pornografia passa aos consumidores é que quando a mulher diz "não" na verdade está dizendo "sim", e que se o estuprador insistir, ela não somente aceitará como também passará a gostar.
O efeito da pornografia é devastador na personalidade humana. Homens viciados em pornografia têm dificuldades em amar a esposa e manter um relacionamento sexual adequado com ela. Pornografia provoca insatisfação com o casamento, cria um mundo de fantasias eróticas e devaneios sexuais, enfraquece a vontade de ser santo e puro, estimula a prática das aberrações sexuais que retrata, insensibiliza quanto à violência e à degradação à qual as mulheres são submetidas, passa a idéia de que a violência sexual, o estupro, o abuso, e a degradação da mulher são coisas normais e até desejáveis por elas mesmas e abre a porta para outras formas de degradação moral. Não são poucos os relatórios feitos por comissões de pesquisadores que denunciam a estreita relação entre a pornografia e a crescente onda de estupros, assédio sexual e exploração infantil nos países "civilizados". De fato, "o salário do pecado é a morte" (Rm 6.26).

Acredito que os pastores e as igrejas evangélicas no Brasil podem fazer algumas coisas: ler os estudos e relatórios sobre os efeitos da pornografia feitos por comissões especializadas; pregar sobre o assunto e especialmente dar estudos para grupos de homens; desenvolver uma estratégia pastoral para ajudar os membros das igrejas que são adictos à pornografia; desenvolver uma abordagem que trate da sexualidade de forma bíblica, positiva e criativa; tratar desses temas desde cedo com os adolescentes da Igreja expondo o ensino bíblico de forma positiva; orar especificamente pelo problema.

Que Deus nos dê mentes e vidas puras! Que ele conceda que nossos casamentos sejam puros e felizes e que nossos filhos cresçam de forma sexualmente sadia.

Fonte: Ricardo André

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

O Antes e o Depois

ANTES
( No começo da usurpação )
















DEPOIS
( Usurpando na cara de madeira )




























Esta é "uma das" modestas casas de taipa de Edir Macedo que fica localizada em alguma favela em Miami nos E.U.A.

Soltaram porque quiseram, agora vão ter que engolir calados.

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

O PALÁCIO DA BÍBLIA

A Bíblia é semelhante a um palácio maravilhosamente construído: de pedras ornamentais preciosas, contendo sessenta e seis (66) salas majestosas, cada uma das quais é diferente das suas companheiras e perfeita em sua beleza individual; sendo que formam um edifício incomparavelmente belo, glorioso e sublime.

No livro de Gênesis encontramo-nos no vestíbulo magnifico, onde somos introduzidos imediatamente aos arquivos das obras excelsas de Deus, na Criação. Este vestíbulo dá entrada nas Audiências Judiciais; depois das quais, chegamos as Galerias de Pinturas dos livros históricos. Aqui encontramos a Sala de Música - o livro de Salmos, e aqui nos demoramos tocados profundamente pelas mais sublimes harmonias que jamais chegaram aos ouvidos humanos. Logo depois, entramos no Gabinete de Negócios - o livro de Provérbios, no centro do qual se acha a divisa: "a justiça exalta as nações, mas o pecado é o opróbrio dos povos." Logo após, damos no Gabinete de Investigações - o Eclesiástes, e daí, para o Conservatório - os Cânticos de Salomão, onde nos saúdam o aroma fragante de frutas escolhidas e de belas flores com o canto doce dos passarinhos. Depois chegamos ao Qbservatório, onde os Profetas com os seus telescópios estão esperando o aparecimento da "Estrela Resplandecente da Manhã", antes do despertar do "Sol da Justiça".

Atravessando o Pátio do Silêncio, alcançamos a Sala de Audiências do Rei – os Evangelhos, onde podemos ver quatro retratos do próprio Rei, os quais revelam as petições de Sua beleza Divina e infinita.

Em seguida, entramos no Gabinete de Trabalho do Santo Espírito - os Atos dos Apóstolos e além dele, está a Sala da Correspondência - as Epístolas, onde vemos: Paulo, Pedro, Tiago, Judas e João ocupados nas suas bancas, sob a Inspiração do Espírito da Verdade.

Finalmente chegamos A Sala do Trono - livro de Apocalipse onde ficamos arrebatados pelo imenso volume de adoração e louvor, que é dirigido ao Rei Entronizado e que enche a vasta sala, ao passo que nas Galerias e no Tribunal de Glória, relacionadas com a futura manifestação do Filho de Deus, que é o "Rei dos reis e Senhor dos senhores".

Autor Desconhecido.

O PAI PRÓDIGO

Um certo homem tinha dois filhos; e o mais moço deles disse ao Pai: Pai, dá-me da porção do teu tempo, da tua atenção, da tua companhia e do teu conselho que me pertencem. Ele repartiu entre eles a sua fazenda, danto ao rapaz tudo de que precisava e enviando- às melhores escolas. Assim, julgava estar cumprindo o seu dever para com ele.

E, poucos dias depois, o pai ajuntou todos os seus interesses, aspirações e ambições e partiu para uma terra longínqua, cheia de coisas que não interessavam a um menino e ali ele desperdiçou a preciosa oportunidade de se tornar camarada de seu filho.

Quando ele tinha gasto a melhor parte de sua vida e tinha ganho dinheiro, surgiu uma grande fome em seu coração e ele começou a padecer necessidade de verdadeira camaradagem. E foi, chegou-se a um dos clubes daquela terra, do qual o fizeram presidente, e desejava encher o seu coração com as bolotas que os seus companheiros comiam e nenhum deles lhe dava uma amizade verdadeira.

E tornando em si, disse: Quantos pais têm filhos que eles compreendem e que são por eles compreendidos, que se associam a seus filhos e parecem perfeitamente felizes em sua companhia, e eu aqui pereço de fome da amizade de meu filho! Levantar-me-ei e irei ter com meu filho e dir-lhe-ei: Filho, pequei contra o céu e perante ti!. Já não sou digno de ser chamado teu pai; faze-me como a um dos teus conhecidos. E levantando-se, foi para seu filho e quando ainda estava longe, viu o seu filho e quase morreu de espanto e, ao invés de correr e lançar-se-lhe ao pescoço, procuorou esquivar-se.

Mas o filho, lançando-se ao pescoço do pai, chorou demoradamente, e lhe disse: Pai, sua ausência foi dolorosa para mim. Muito errei e sofri por falta de sua orientação paterna. Mas eu o perdoo, pai. E o faço porque um dia ouvi falar de Jesus e o aceitei como meu salvador. Agora sou um servo de Deus, nosso Pai. E o pai, vendo o amor do filho, caiu de joelhos, e pediu perdão a Deus, aceitando a salvação de Cristo. E o filho, chamando sua esposa, disse: vamos comemorar. Meu pai estava morto e reviveu. Estava perdido, mas se reencontrou!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Igreja ou Mundo?

É triste observar que, conforme a época da graça se prolonga, o povo de Deus parece mais determinado do que nunca a adotar as atitudes e ações do mundo. As modas vêm e vão, mas uma coisa continua constante - cada uma delas consegue deixar sua marca indelével sobre certos segmentos da cristandade professante. Para aqueles de nós que já acumularam uma certa "quilometragem", vemos esse fenômeno a partir da perspectiva de ter passado por grande parte dele. Eu realmente gostaria de poder expressar com palavras adequadas uma explicação aos jovens sobre o quanto a sociedade mudou nos últimos quinze ou vinte anos. Isso nos faz pensar em quanto mais o Senhor permitirá que esse processo continue antes de vir buscar sua igreja.

Como podemos esperar, a Palavra de Deus tem muito a dizer sobre os assuntos mundanismo e separação. Com a ajuda de Deus, gostaria de explorar ambos os tópicos em profundidade. Começo tentando definir a palavra "mundanismo". É o substantivo do adjetivo "mundano" e o Dicionário Aurélio define assim: "Vida mundana; hábito daqueles que só procuram gozos materiais.". A partir dessa definição, vemos que não é absolutamente uma palavra que seria usada para descrever um cristão. Ser mundano é aderir e seguir aquilo que caracteriza as atitudes e ações das massas; dos não-convertidos - aqueles que estão perdidos. Além disso, precisamos compreender que é uma coisa extremamente fácil de fazer. Tudo o que precisamos é "seguir as massas", seguir o caminho da mínima resistência. A natureza humana nos predispõe para o mundanismo. Antes de sermos salvos, o mundanismo era um modo de vida. Após a salvação, ganhamos uma nova natureza, mas a velha natureza pecaminosa não foi erradicada. Por isso, estamos em uma situação que garante uma vida de conflito contínuo!

Talvez você já tenha ouvido a estória sobre um velho chefe indígena que se converteu a Cristo. Certa vez, dois de seus irmãos "caras pálidas" foram visitá-lo e um deles perguntou como estava indo sua vida espiritual. O velho chefe respondeu que era como se ele tivesse dois cachorros vivendo dentro dele - um branco e um preto e eles brigavam constantemente! Após conversarem um pouco, um daqueles homens perguntou: 'Afinal, quem ganha a luta?' A resposta do chefe foi clássica: "Aquele que eu alimento mais." Embora seja uma ilustração simples, ela nos dá um quadro vívido da batalha que ocorre todos os dias dentro de nós. Se alimentarmos nossa nova natureza por meio do estudo da Palavra de Deus e da oração, crescemos "na graça e no conhecimento do Senhor". No entanto, se continuarmos a festejar "com as bolotas que os porcos comem", não devemos esperar muito progresso na vida espiritual.

O apóstolo Paulo menciona essa luta em Romanos 7:15-25. O que ele diz é vital para nossa compreensão do problema, de modo que incluimos todo o texto aqui:

"Porque nem mesmo compreendo o meu próprio modo de agir, pois não faço o que prefiro, e, sim, o que detesto. Ora se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. Neste caso, quem faz isto já não sou eu, mas o pecado que habita em mim. Porque eu sei que em mim, isto é, na minha própria carne, não habita bem nenhum; pois o querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-lo. Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço. Mas, se eu faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, e, sim, o pecado que habita em mim. Então, ao querer fazer o bem, encontro a lei de que o mal reside em mim. Porque, no tocante ao homem interior, tenho prazer na lei de Deus; mas vejo nos meus membros outra lei que, guerreando contra a lei da minha mente, me faz prisioneiro da lei do pecado que está nos meus membros. Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Graças a Deus, por Jesus Cristo nosso Senhor. De maneira que eu, de mim mesmo, com a mente sou escravo da lei de Deus, mas, segundo a carne da lei do pecado." R.A.

Essa luta interior, que Paulo descreve tão bem, deve ser igual a que experimentamos. Sabemos o que é melhor, mas nem sempre fazemos o que é melhor! Preciso dizer que só porque essa é uma aflição comum, não quer dizer que tenhamos uma desculpa para nossas ações. Permitir que ações e atitudes pecaminosas e mundanas continuem em nossas vidas, sem serem enfrentadas, é convidar problemas maiores. O apóstolo João admoesta-nos em 1 João 2:15-17:

"Não ameis o mundo nem as cousas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo. Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente."R.A.

Creio que cada um de nós pode ver nesses versos que o amor ao mundo é um perigo muito real para o cristão. Nossa natureza caída, que está conosco desde o nascimento, está naturalmente inclinada e preparada para as atrações que nos rodeiam. Nunca antes em toda a história humana isso foi mais problemático do que atualmente e está ficando cada vez pior! Os historiadores dizem que uma das principais razões para a queda do Império Romano foi que a maior parte da população desenvolveu um apetite insaciável por prazeres e divertimentos. Enquanto as pessoas se divertem, esquecem-se das coisas que realmente são importantes na vida. Esse tipo de comportamento é uma forma de fuga, para não enfrentar as realidades da vida diária. Como os cristãos não são imunes à doença do mundanismo, precisamos reconhecê-la como sendo uma lepra espiritual e evitá-la. (A lepra, freqüentemente mencionada na Bíblia, sempre é retratada como sendo típica do pecado.)

sábado, 13 de dezembro de 2008

Isso é Bestial.

Alegando ter milhares de seguidores em mais de 30 países, os seguidores de "José Luiz de Jesus Miranda" 61 anos afirmam que seu ministério é divino e que um dia se tornará a maior religião no mundo. Ele teve uma infância pobre em Porto Rico e foi viciado em heroína, descobriu ser a encarnação de Cristo quando foi visitado por anjos em um sonho. Parece aquela velha história dos mórmons que viu um anjo Moroni e etc...

"Os profetas falavam de mim. Demorou algum tempo para que aprendesse isso, mas eu sou o que eles estavam esperando, o que eles estavam esperando por 2.000 anos" Afirmou esse incircunsiso que não tem o que fazer e fica enrolando os analfabrutos teológicos que aceitam e acreditam nesse canalha presunçoso.

Em sua doutrina não há pecado ou diabo, pois seus seguidores literalmente não fazem nada errado aos olhos de Deus(José Luiz de Jesus Miranda). Sua igreja proclama-se o “Governo de Deus na Terra” e possui um símbolo similar ao dos Estados Unidos. Qualquer semelhança não é mera coincidência.

Afirma que a igreja lhe paga apenas a micharia de $136.000 por mês, mas como a equipe da CNN que o entrevistou pode comprovar, ele parece ter muito mais dinheiro que isso, pois mostrou aos membros da equipe um Rolex incrustado de diamantes e afirmou ter três iguais aqueles. E anda de BMW e Lexus “por segurança” e diz que são presentes de seus fiéis. Alguém tem idéia de quanto custa um Lexus? Uma micharia de apenas $225.000 Dólares, e isto é apenas um presentinho dos fiéis.

O 666 tatuado é associado ao mal, mas segundo Deus(José Luiz de Jesus Miranda), é um mal-entendido. Deus(José Luiz de Jesus Miranda) disse que o anticristo é a melhor pessoa na Terra. O anticristo significa que não deve olhar para Jesus Cristo pois ele não era cristão.Não dar atenção a Jesus de Nazaré.Dar atenção ao Jesus após a Cruz.Ou seja, ele.
Todos seus seguidores assim como ele tatuaram o 666 na pele.

Fico ás vezes aturdido e pensando como é que um nojento desse que ainda foi um viciado em heroína e tem o nome de Jesus no seu nome consegue iludir as pessoas com essa charlatanice. Pessoas que não tem se quer coragem de ler e enterder as escrituras, a verdadeira palavra de Deus, e ver que esse maldito só quer enganar e tirar proveito da fé alheia.
Homens como estes que o apóstolo Paulo nos advertiu em ITm 3:1-9,amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,Sem afecto natural, irreconciliáveis, caluniadores,incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela.

Realmente é o fim dos tempos. Deus nos abençoe e nos livres dessa raça de imundos e nojentos.

Ricardo André.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

NOVA ERA

Semanalmente, seminários, conferências, debates, mesas-redondas, festivais, feiras de misticismo e ocultismo são realizados em hotéis, centros de convenções, programas de TV que focalizam idéias e práticas esotéricas. O Estado da Bahia, que já faz sincretismo entre religiões de diferentes fontes, vê entusiasmado o tremendo amálgama entre princípios e pensamento hinduistas, budistas, da Cabala judaica, do Kardecismo, do Candomblé, idéias antigas como a Astrologia e a moderna Gnose. O ponto de convergência de todo esse ideário é o movimento denominado Aquariano ou Nova Era.

Mas será a Nova Era uma ciência, uma filosofia ou uma religião? No sentido em que a palavra ciência é entendida, não. Porém seus adeptos afirmam haver um embasamento científico a sustentar as suas convicções, e que, mais que uma filosofia é uma sofia, uma sabedoria, uma visão do mundo, da história e do ser humano. Dizem, outrossim, que a Nova Era é uma super-religião que transcende as demais porque as engloba. É, sim, uma religião do homem, mas sem templos, liturgia, livro sagrado e dogmas.

Na verdade, a Nova Era é uma rede de centenas de grupos unidos através de escritos, canções, programas, vivências e cursos. Esses grupos vêm se fragmentando cada vez mais, chegando a uma multidão de adeptos em aproximadamente trezentas associações e quase cinqüenta mil livros de divulgação.

A palavra de ordem do movimento é transformação das idéias. A primeira, já mencionada, é que o Cristianismo entrou em falência; prometeu e não cumpriu, por isso surgirá uma idade nova na qual se dará a verdadeira libertação do espírito, o ocultismo deixará de ser misterioso, o amor será sem freios, visto que na Era de Peixes o sexo foi tão reprimido. Não se vê aí o previsto na Segunda Carta de Pedro 2.1-3?:
"...entre vós haverá falsos mestres, os quais introduzirão encobertadamente heresias destruidoras, negando até o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas dissoluções, e por causa deles será blasfemado o caminho da verdade; também, movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio; a condenação dos quais já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita".

Existe há séculos uma série de símbolos que são a representações de diversos costumes e crenças. São como logotipos, representação gráfica (desenho, letras, etc) usado pelas empresas atuais que ao vê-los logo reconhecemos.

A maioria das pessoas que utiliza esse sistema simbólico está ligada à música e aos meios de diversão em geral, com destaque aos grupos de Rock (Metal), que fazem de suas vestimentas e capas de discos, os mais eficientes veículos de divulgação dessa simbologia.

Veja abaixo alguns exemplos:

Anarquia


O movimento prega a destruição de toda e qualquer organização que não queira se integrar ao novo sistema. Declara a anarquia do inferno a essas organizações que resistem à adesão universal.


Ankh ou "Cruz com laço", "Cruz egípcia"



Antigo símbolo egípcio que representa a vida, o conhecimento cósmico e o intercurso sexual. Também é conhecido por bruxos como a "Cruz Ansata", utilizado em rituais de encantamento, fertilidade e divinação.

Todo faraó ao morrer levava a cruz junto às narinas para adquirir imortalidade.

Ele era encontrado sempre nos hieróglifos, sendo segurado pelas divindades egípcias como se fosse uma chave, o que nos remete ao seu significado como "a chave dos portões que separam a vida e a morte", já que estes desenhos eram muito comuns em pirâmides mortuárias dos faraós. O Ankh simboliza a vida, o conhecimento cósmico, o intercurso sexual e o renascimento.
Simboliza o desprezo da virgindade, troca da parceiros conforme a escolha pessoal. A NE ensina que a sexualidade é a parte que purifica o ser humano, eleva o espírito e embeleza o corpo. É a volta ao paganismo antigo, cujos "deuses" promoviam as danças com barulho excessivo, as orgias, a prostituição ritual, etc.


Arco-íris



É o símbolo principal da Nova Era, mas apresentado só a metade! Ele representa a ponte entre a alma humana individual e a "Grande Mente Universal" ou "Alma Universal", que é Lúcifer. Também é considerado como "Ponte Mental" entre o homem e as energias cósmicas e a cidade de Shambala, governada por Lúcifer. Na Bíblia, o arco-íris é o símbolo da Aliança entre Deus e o Seu povo.


Besouro



Símbolo que mostra que a pessoa que usa tem poder dentro do satanismo.


Borboleta



A borboleta é o símbolo próprio dos adeptos da nova era ou dos "aquarianos". Como a lagarta entra no casulo, transforma-se e sai em forma de borboleta, assim a humanidade passa de uma era antiga, transforma-se em todos os sentidos e entra na nova era.


Cabeça de bode



É um símbolo de zombaria, contrário ao cordeiro de Deus "Jesus".


Casal Transpessoal



Símbolo do fim do casamento representado pela letra Omega, última letra do alfabeto grego. Os adeptos da Nova Era dizem que o ser humano não deve pertencer a nenhuma família possessiva, mas deve ficar sempre livre para buscar outros parceiros.


Chalice Well (Símbolo celta)



Associado aos poderes mágicos, o chalice well representa o poço do Glastonbury, no fundo do qual estaria escondido o Santo Graal - o cálice usado por Cristo na última ceia. É um objeto da tradição celta mais recente, pois remonta o início da Era Cristã e ao período medieval. Usado como talismã, atrai proteção e facilita a comunicação com os seres elementais - fadas, gnomos, ondinas, silfos, salamandras e duendes. Não há uma divindade associada a esse talismã, porque ele se identifica com o cristianismo (incorporado pelos celtas), não tendo, portanto, uma ligação direta com o druidismo nem com a mitologia celta primitiva.


Chifre



Usado em colares, pulseiras, brincos, etc. Simboliza o afastamento de fluídos negativos (mal olhado, olho gordo...)


Circulo



O movimento cíclico do Universo e das energias. Representa toda forma de força cíclica, seja corpórea ou universal ininterrupta.


Cruz Celta



Associada à coragem e ao heroísmo, a cruz celta ajuda a superar obstáculos e a conquistar vitórias graças aos próprios esforços. Atrai reconhecimento, fama e riqueza, mas essas bênçãos só são garantidas para quem trabalha com afinco e dedicação. Por isso, a cruz celta também concede força de vontade e disposição. A divindade relacionada a esse talismã é Lug, o Senhor da Criação na mitologia celta.


Cruz Satânica ou Cruz da confusão



O nome por si já diz o que significa, qual o seu uso, e o objetivo do porque usa.


Cruz suástica



Para o Movimento Nova Era simboliza o movimento cósmico. É bem conhecida sua conotação com a pessoa de Adolf Hitler e seu movimento nazista que dizimou milhões de seres humanos na Segunda guerra mundial. É conhecido, também no Brasil e em outras partes do mundo, o renascimento deste movimento nazista. A cruz suástica é inspiração de chamberlain, um vidente satânico e conselheiro de Hitler. Foi ele que inspirou a Hitler as idéias de um reino de terror e poder.


Cruz de Cabeça para Baixo



Usado por grupos de Rock e adeptos da Nova Era. Simboliza zombaria da cruz de Jesus. Usado também em rituais satânicos.


Estrela de cinco pontas



As duas pontas para cima, significam Lúcifer e seu reino; duas pontas para baixo, significa o homem como deus, no lugar de Deus. É símbolo da adoração a Satanás já estabelecida em várias partes do mundo. Alguns conjuntos musicais de "Rock" adoram este símbolo para garantir sucesso.


Estrela de Davi em círculo



É usada pelo movimento Nova Era como símbolo da unificação da humanidade com as forças cósmicas.


Fita entrelaçada Sem Fim



Significa a vida entrelaçada, onde há sempre uma continuidade em outras encarnações. Também representa o pacto de sangue entre os nova-erinos, envolvendo pessoas ou organizações. É usado para uma melhor obediência entre os aliados do movimento Nova Era.


Lua-estrela



Usados em roupas, adereços, artes e também em centros espíritas. Simboliza poder para transportar através do cosmos.


Mancha



Usada principalmente em automóveis. É uma gota de sangue em zombaria ao sangue redentor de Jesus.


Mão chifrada



Usado por artistas ligados à música (principalmente Rock) e seus fãs. Simboliza invocação ao diabo e louvor em rituais satânicos.


Netuno



Simboliza a transformação das crenças. A cruz para baixo significa que todas as crenças serão destruídas para que o planeta Terra seja governado por Maitreya o "Novo Messias".


Número da besta



Este número tem qualidades sagradas e por isso, deveria ser usado com maior freqüência possível para representar a Nova era, segundo os ensinamentos da Alice Bailey, suma-sacerdotisa da Sociedade Teosófica.


Olho de Lúcifer



Simboliza o olhar de satanás sobre as finanças do mundo. (ver nota de um dólar).


Olho de Hórus



É um outro antigo símbolo egípcio. Representa o olho divino do deus Hórus, as energias solar e lunar, e freqüentemente é usado para simbolizar a proteção espiritual e também o poder clarividente do Terceiro Olho.


Pé-de-galinha (Movimento Hippie)



É uma cruz de cabeça para baixo, também chamada de "pé-de-galinha". Simboliza a "verdadeira" paz sem Cristo. O pé-de-galinha é uma cruz com os braços quebrados e caídos. O círculo representa o inferno. Na década de 60 foi usada pelos hippies; também foi símbolo de ecologia no mundo, pois representa uma árvore de cabeça para baixo. E esse símbolo simboliza a Igreja de Satã nos Estados Unidos.


Pentagrama



É um dos símbolos pagãos mais poderosos e mais populares entre os Bruxos e Magos Cerimoniais. O pentagrama (uma estrela de cinco pontas circunscrita num círculo) representa os quatro antigos e místicos elementos: fogo, água, ar e terra, superados pelo espírito.

Na Wicca o símbolo do pentagrama é geralmente desenhado com a ponta para cima a fim de simbolizar as aspirações espirituais humanas. Um pentagrama voltado com duas pontas para cima é um símbolo do Deus Cornífero.


Pirâmide



É tida como elemento que capta a energia cósmica e beneficia as pessoas dando sorte nos negócios.


Plutão



Simboliza a "união planetária, construção da "Aldeia Global", é o novo nascimento do planeta Terra com a união sem fronteiras, acima de credos, cor e raça. Simboliza também a "paz universal" dentro da nova era.


Pomba com Ramo



Simboliza a paz à qual tendem os aquarianos, na esperança de que as águas de Peixes sequem para dar lugar à Nova Era.


Raio



É o reconhecimento do poderio de satanás, senhor Satã, e a disposição de estar a seu serviço.


Signo de Lúcifer



Este sinal é o símbolo da bandeira de Lúcifer. O círculo representa o planeta Terra como reino de satanás. O ponto são os homens, instrumentos a serviço deste reino.


SS



Usado por grupos nazistas e grupos de Rock também em roupas, broches, tatuagens, etc. Simboliza o louvor e invocação de satanás.


Triângulo



Símbolo com várias interpretações, aliás conciliáveis: luz, trevas e tempo; passado, presente e futuro; sabedoria, força e beleza; nascimento, vida e morte; liberdade, igualdade e fraternidade.

É um símbolo de manifestação finita na magia ocidental, sendo usado em rituais para invocar os espíritos quando o selo ou sinal da entidade a ser invocada está no centro do triângulo. O triângulo é equivalente ao número três - número mágico poderoso - e é um símbolo sagrado da Deusa Tripa: Virgem, Mãe e Anciã. Invertido simboliza o princípio masculino.

Tem cabalisticamente duas formas de interpretação, define o temário, numero três: causa, ação e reação. É também a força do etéreo quando o vértice está para cima.


Triskle Celta



Associado aos quatro elementos básicos da natureza - a terra, o fogo, o ar e a água - , o triskle celta é o símbolo que sintetiza toda a sabedoria desse povo. Ele representa as três faces da mulher, considerada a expressão máxima da natureza: a anciã, a mãe e a virgem. Usado como talismã, esse objeto atrai as três principais qualidades femininas - ou seja, a intuição, a ternura e a beleza - e ajuda a obter proteção contra todos os males. A divindade relacionada a esse talismã é a própria natureza, cultuada pelos celtas.


Unicórnio



É o símbolo da liberdade e promiscuidade sexual: homossexualismo, lesbianismo, heterossexualismo, fornicacionismo, sexo grupal, etc.


Urano



Amor à natureza que se expressa através dos movimentos ecológicos. Urano simboliza a harmonia com o cosmo, adoração à deusa Gaia, o que eles chamam de "Lado feminino de Deus".


O Tao ou Yin Yang



A representatividade chinesa do macro e microcosmos e das duas energias que regem das duas energias que regem o mundo, yin e yang; o feminino e o masculino; o bem e o mal; a ordem e o caos; - energias opostas que se complementam. A força intrínseca do Universo convertendo-se ora em uma, ora em outra.