quinta-feira, 2 de outubro de 2008

UM PASSO ALÉM... DA TENTAÇÃO.


"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca" (Mt 26.41).


Há a história do vendedor que estava procurando uma vaga para estacionar seu carro. Rodou alguns quarteirões uma vez, duas vezes, várias vezes, e finalmente, já em desespero, deixou o carro numa calçada, e pôs no pára-brisa um bilhetinho: "Seu guarda, dei dez voltas no quarteirão e não achei vaga; se não fizer a entrevista com um cliente, perco o emprego. 'Perdoa-nos as nossas dívidas'". O guarda encontrou o bilhetinho e deixou outro com a multa: "Há 20 anos que dou voltas neste quarteirão. Se não multá-lo, quem vai perder o emprego sou eu. 'Não nos deixes cair em tentação!'"

Ninguém precisa sair atrás da tentação porque ela vem muito naturalmente. Ela vem ao pobre, ao rico, aos crentes e aos descrentes. O crente novo é tentado, e também o crente antigo. Jesus Cristo foi tentado. Sem a tentação e o direito de escolher entre o bem e o mal, seríamos apenas uma máquina. Um televisor não tem o direito de escolher se liga ou não; se sintoniza no canal 2 ou no canal 7. O alarme de um despertador funciona às 5h30 da manhã porque alguém o programou. Sem o direito de fazer escolhas, o nosso valor moral seria o mesmo de um inseto ou o de uma fera. Por isso, a tentação é uma encruzilhada em nossa vida com os letreiros trocados. No caminho do bem diz: CAMINHO DA TRISTEZA; e no caminho da miséria, da desgraça indica: CAMINHO DA FELICIDADE.

Tentação é o esforço para tentar persuadir, seduzir, e induzir alguém a fazer especialmente algo sensualmente agradável ou imoral. É aquela vozinha dentro da gente que diz "Vá em frente, Fulano, nada vai acontecer... ninguém vai ficar sabendo, não".

No sentido bíblico do termo, a essência da tentação tem como raiz a verdade de que todas as suas forças se voltam contra o irmão! Não é que Satanás derrube nossas forças, mas ele faz que elas fiquem contra nós. Todas as suas forças, inclusive as positivas (as do bem, as da fé) vão cair nas mãos do inimigo, e são utilizadas contra o irmão. Significa que você vai ser espoliado e despojado. E três áreas fundamentais de sua vida serão atingidas: sua área física, sua área psicológica e sua área religiosa.
Fonte: Ricardo André

2 comentários:

  1. ne tudo que se ve é bom para degustar , veja o examplo do (baiacú) peixe venenosso. mesmo assim é aquilo que não nos pertense ,uo que não da para comer ..........HAAAAAAAAAAAA......

    ResponderExcluir