sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

A LIÇÃO DA ÁGUIA


A águia é a ave que possui a maior longevidade da espécie. Chega a viver 70 anos. Mas para chegar a essa idade, aos 40 anos ela tem que tomar uma séria e difícil decisão. Aos 40 anos ela está com: - as unhas compridas e flexíveis e não consegue mais agarrar as suas presas das quais se alimenta, - o bico alongado e pontiagudo se curva apontando contra o peito, - as asas estão envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas, e voar já não é tão fácil!

Então, a águia só tem duas alternativas: morrer... ou enfrentar um doloroso processo de renovação que irá durar 150 dias. Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e se recolher em um ninho próximo a um paredão onde ela não necessite voar. Então, após encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico em uma parede até conseguir arrancá-lo. Após arrancá-lo, espera nascer um novo bico, com o qual vai depois arrancar suas unhas. Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas.
E só após cinco meses sai para o famoso vôo de renovação e para viver então mais 30 anos. A vitória é para os que têm coragem e não sentem pena de si mesmos!!! Em nossa vida, muitas vezes, temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação. Para que continuemos a voar um vôo de vitória, devemos nos desprender de lembranças, costumes e outras tradições que nos causaram dor. Somente livres do peso do passado, poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz.

Reflexão Pessoal.

O crente em Jesus, assim como a águia, precisa de uma renovação, não apenas quando atinge à idade avançada, quando suas forças físicas e mentais estão em decadência natural, como resultado do pecado que passou a todas as pessoas (Rm 5.12).

É necessário que haja uma renovação constante, sob penas de cairmos num processo de envelhecimento espiritual perigoso, em que já não há mais alegria; em que já não há mais força para caminhar; em que já não há mais visão para contemplar a glória de Deus; em que já não há mais força para amar o irmão e muito menos o inimigo (cf. Mt 5.44); em que já não há mais disposição para perdoar e ser perdoado; em que o apetite se vai, já não havendo mais desejo de alimentar-se da palavra e da água do espírito, que é a mensagem divina; em que o medo do futuro paralisa as emoções e enfraquece a alma, e debilita o espírito!
É necessário renovação em todos os dias de nossa vida cristã. Quem melhor nos dá a receita é o Apóstolo Paulo:
"Rogo-vos, pois, irmãos, apela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis bcom este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus" (Rm 12.1,2).

A águia se renova para continuar voando. Nós nos renovamos para continuar vivendo em comunhão com Deus e com os irmãos; para experimentarmos a "boa, agradável e perfeita vontade de Deus".

Nenhum comentário:

Postar um comentário