sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Leis contra as igrejas evangélicas.

Querem nos deixar de mãos atadas, pois desejam realmente vituperar a palavra de Deus com leis que desabonam os ensinamentos cristãos que o Senhor Jesus deixou para a humanidade. É incrível às leis que somos sujeitos, nós evangélicos, e o que temos que suportar mediante o despreparo dos nossos governantes. Alguns com tendências homosexuais e adeptos de seitas e religiões que confrontam a veracidade da palavra de Deus. Nada mais óbvio do que os tais governantes tentem puxar a sardinha para o seu lado. Para os tais, fica mais fácil usufruir dos prazeres e das delícias mundanas que a carne oferece do que ser fiel à Deus e viver uma vida de santidade e regrada de obediência a sua palavra. Que o Senhor Jesus tenha misericórdia de nós e que possamos manter a nossa regra de fé e santidade à Deus.

Reforma Constitucional –  Se aprovadas, fica proibido culto fora das igrejas (evangelismo de rua), cultos religiosos só com portas fechadas.

A Bíblia diz que no fim dos tempos os filhos de Deus serão perseguidos e odiados. Veja aqui abaixo algumas leis brasileiras, que, SE APROVADAS, impedirão a nossa ação à favor do Evangelho no Brasil:

  • Será proibido fazer cultos ou evangelismo na rua (Reforma Constitucional)

  •  Cultos somente com portas fechadas (Reforma Constitucional)

  • As igrejas serão obrigadas a pagarem impostos sobre dízimos, ofertas e contribuições.  

  •  Programas evangélicos na televisão apenas uma hora por dia.

  •  Pastor só poderá fazer programa de televisão, se tiver faculdade de 'jornalismo'.

  •  Será considerado crime pregar sobre espiritismo, feitiçaria e idolatria, e também veicular mensagem no rádio, televisão, jornais e internet, sobre essas práticas contrárias a Palavra de Deus.

  •  Pastores que pregarem sobre dízimos e ofertas, dependendo do número de reclamações, serão presos.

  •  Pastores que forem presos por pregar sobre práticas condenadas pela Bíblia Sagrada (homossexualismo, idolatria e espiritismo), não terão direito a se defender por meio de ação judicial.

  •  Igrejas que não realizarem casamento de homem com homem e mulher com mulher, estarão fazendo 'discriminação', poderão ser multadas e os pastores processados.

  •  Querem que o dia do 'Orgulho Gay' seja oficializado em todas as cidades brasileiras.

Projeto nº 4.720/03 e  nº 3.331/04– Altera a legislação do 'imposto de renda' das pessoas jurídicas e altera o artigo 12 da Lei nº 9.250/95, que trata da legislação do imposto de renda das 'pessoas físicas' (Se convertidos em Lei, os dois projetos obrigariam as igrejas a recolherem impostos sobre dízimos, ofertas e contribuições.)

Projeto nº 299/99 – Altera o código brasileiro de telecomunicações (Lei 4.117/62).(Se aprovado, reduziria programas evangélicos no rádio e televisão a apenas uma hora.)

Projeto nº6.398/05 – Regulamenta a profissão de Jornalista. (Contém artigos que estabelecem que só poderá fazer programas de rádio e televisão, pessoas com formação em JORNALISMO, Significa que pastores sem a formação em jornalismo não poderão fazer programas através desses meios.)

Projeto nº 1.154/03 – Proíbe veiculação de programas em que o teor seja considerado preconceito religioso. (Se aprovado, será considerado crime pregar sobre idolatria, feitiçaria e rituais satânicos. Será proibido que mensagens sobre essas práticas sejam veiculadas no rádio, televisão, jornais e internet. A verdade sobre esse atos contrários a Palavra de Deus, não poderá mais ser mostrada.)

Projeto nº 952/03 – Estabelece que é crime atos religiosos que possam ser considerados abusivos a boa-fé das pessoas. (Convertido em Lei, pelo número de reclamações, pastores serão considerados 'criminosos' por pregarem sobre dízimos e ofertas.)

Projeto nº 4.270/04[/b] – Determina que comentários feitos contra ações praticadas por grupos religiosos possam ser passíveis de ação civil. (Se convertido em Lei, as Igrejas Evangélicas ficariam proibidas de pregar sobre práticas condenadas pela Bíblia Sagrada, como espiritismo, feitiçaria, idolatria e outras. Se o fizerem, não terão direito a se defender por meio de ação judicial.)

Projeto de nº 216/04[/b] – Torna inelegível a função religiosa com a governamental. (Significa que todo pastor ou líder religioso lançado a candidaturas para qualquer cargo político, não poderá de forma alguma exercer trabalhos na igreja.)

Existem outros projetos em andamento que ferem princípios bíblicos, entre eles:

Casamento de homens com homens e mulheres com mulheres.

Estabelecer um dia oficial do 'Orgulho Gay' em todas as cidades brasileiras, entre outros. (Essa foi demais)

Até nós, os blogueiros evangélicos, ficaremos a mercê de tais leis e impossibilitados de expressar a verdade que é Cristo. A liberdade de expressão está cada vez mais turva no nosso país. Penso quantos evangélicos seriam presos por falarem do amor de Cristo nas ruas e praças.

Em relação ao Projeto nº 952/03, vejo que alguns ladrões da boa fé estarão com os dias contados e deixarão seus nababos a deriva, assim como à plêiade ministerial de algumas igrejas, vejo que... "a casa caiu".

No tocanto ao Projeto nº6.398/05 que regulamenta a profissão de jornalista, não vejo de uma forma errada, apesar de conter artigos que diz que só poderá fazer programas de rádio e televisão, pessoas com formação em jornalismo. Não concordo com tais artigos, pois sabemos que existem homens de Deus que se expressam muito bem e são conhecedores assíduos da palavra de Deus, mas também existem outros que ao se expressar deturpam a palavra de Deus e confundem Jesus com Genésio. Vejo de uma forma que existirá mais escolha na qualidade e preparação dos apresentadores.

Oremos para que os deputados que se dizem evangélicos derrubem essas leis e deixem que a verdade da palavra de Deus não deixe de ser proclamada.

Não vamos ficar de mãos atadas, oremos.

Ricardo André.

créditos da imagem: mosaicos-cida.blogspot.com

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

O culto e o seu verdadeiro significado.

Jesus reafirmou o que Moisés, no Antigo Testamento, deixou claro: o primeiro mandamento exige um amor a Deus, sem limites (Dt.6:4,5). Séculos depois que Deuteronômio foi escrito, um intérprete da lei levantou esta pergunta para Jesus: “Qual é o grande mandamento da lei?” Respondeu o Mestre: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento”(Mt. 22:36-37). No texto original de Deuteronômio, encontramos a palavra “força” em lugar de “entendimento”. O texto de Marcos (12:30) transcreve ambos, “entendimento” e “força”, na resposta de Jesus. O cristão, cuja mente e coração estão voltados para o Criador e Pai Eterno, percebe nestas palavras de Jesus um verdadeiro desafio, pois nelas estão a raiz, o tronco e o fruto da adoração.


Sem o incentivo do amor por Deus, o culto não passa de palha, pura “casca”, isento de qualquer valor. Uma adoração que se realiza sem o objetivo de expressar e aumentar nosso amor por aquele “de quem, e por meio de quem e para quem, são todas as coisas” (Rm.11:36), falha completamente. Deixa de ser culto a Deus, pois carece da essência, que é o amor.

Ora, quando se trata de amor por pessoas amigas ou entes queridos da família, não encontramos dificuldades em atender o sentido de amar. Mas, como se há de amar a Deus, a quem “ninguém jamais viu”? (Jo.1:18) Como havemos de colocar o Senhor no centro de nossas ambições? Ou, como nutriremos a amizade que venhamos a oferecer a Deus, sendo nós pecadores, enquanto Ele é Espírito infinito e mora em luz inacessível? Como faremos de Deus o “Senhor absoluto” de nossa existência? Os cristãos, reunidos em adoração a Deus, devem ter este objetivo como prioritário. O Culto.

A Bíblia apresenta a questão do culto de Gênesis a Apocalipse. Das ofertas de Caim e Abel até a adoração dos seres celestiais. No transcorrer da história bíblica, Deus vem ensinando o seu povo a cultuá-lo. No Velho Testamento, as formas exteriores do culto eram as mais enfatizadas. Percebemos que elas tinham um objetivo didático afim de trazer à percepção humana realidades espirituais. No Novo Testamento, a utilização de tais recursos fica reduzida a um número bem pequeno. Na Nova Aliança, o culto é, antes de tudo, uma forma de vida. Seja o comer, o beber, o falar, tudo deve ser feito para a glória de Deus. Não obstante, as reuniões da igreja, que chamamos de cultos, têm grande importância nesse contexto. Elas constituem o culto coletivo, oportunidade de comunhão e ensino. Sua ênfase é espiritual e não tanto ritual. Assim sendo, dependemos do Espírito Santo para realizarmos um culto aceitável diante de Deus. Em outras palavras, o culto verdadeiro é aquele cuja essência provém do próprio Deus e a ele retorna.

Renato Anisio de Andrade

Crédito da imagem: avozdedeus.org.br

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Masturbação é ou não é pecado?

Caros irmãos, é incrível como as pessoas saem opinando e imputando opiniões alheias sem nenhum respaldo ou conhecimento, ainda mais mostrando uma certa frouxidão e covardia comentando sem identificar-se.

Este blog é passivo de opiniões, elogios e críticas como todo e qualquer blog, mas que tais opiniões, elogios e críticas possam sair de alguém com um mínimo de retidão intelectual e bom senso em querer mostrar-se. Até porque, quando alguém "joga" uma opinião em algum blog sem se identificar, é por que esta pessoa não tem certeza do que está falando, ou só quer ver a resposta de quem postou, ou então quer ver o circo pegar fogo.

Está é uma resposta a um anónimo “achólogo” que teve uma “masturbacite traumática” durante quinze anos, e quer imputar sua opinião leviana sem respaldo bíblico á esta postagem que eu coloquei sobre masturbação. Clique neste link para ver a postagem. Colocarei seu comentário a seguir em azul e a minha refutação em vermelho.


Minha experiência pessoal me fez concluir que masturbação não é pecado pelo seguinte:



Por mais de 15 anos vivi com esse trauma na cabeça por causa da opinião do mundo religioso, e esta culpa imputada pelo opinião de pessoas me fazia semrpe me afastar de Deus. Mas o que será que a Bíblia diz?

- Não conheço ninguém que já viveu sobre a terra que nunca se masturbou na vida. Mas a bíblia fala até de polução noturna mas não fala de masturbação. Que coisa estranha não é mesmo ? Será que é pecado mesmo ? O mundo inteiro cometeu esse pecado e a Bíblia sequer menciona ele ? Usar a passagem de Mateus 5:28 para coibir a masturbação é forçar demais porque as mulheres também se masturbam pensando em homens. E nesta passagem nada prevê a esse respeito. Outra coisa, adultério é com pessoas casadas e se esta passagem tivesse alguma coisa a ver com masturbação, então eu poderia me masturbar pensando em mulheres solteiras.


O desejo sexual é a coisa mais normal do mundo, inclusive Deus nos fez com esse desejo para que procriassemos e multiplicassemos sobre a terra. As pessoas se casam porque necessitam satisfazer seu lado sexual, emocional e sanar a solidão. O desejo por sexo é forte assim como o desejo por alimento. E Deus nos fez com esse desejo para que buscássemos um companheiro/a.


Mas enquanto não se casam é impossível viver nesse mundo sem se masturbar sabe porque ? Porque cedo ou tarde o indivíduo vai ter um daqueles sonhos pornográficos mesmo tendo a mente pura e buscado as coisas lá do alto. Isso é fato. Mas se não controlamos os sonhos e eles foram criados por Deus, então Deus está nos tentando com estes sonhos caso a masturbação seje pecado.


Lembro de certa vez que eu fiquei 4 meses sem masturbar só buscando e pensando nas coisas de Deus, num certo dia tive um sonho pornográfico com minha própria tia. E então ? Que culpa tenho eu ? Deus é o culpado ? Depois desse dia não consegui mais evitar a masturbação, pois o sonho estimulou uma prática que já considerava vencida por mim. Sendo assim não posso dizer que masturbação é pecado, pois se for pecado então Deus está me tentando nos sonhos. O que é improvável. Pois eu me lembro dos sonhos pornográficos até hoje.


Outra coisa, quando me masturbo evito de cometer pecados como fornicação, adultério, ver pornografia no computador e tudo mais. Mas se eu não me masturbar, vou aumentar o risco de cometer um pecado sexual de verdade com pessoas reais que poderá me trazer consequencias pra vida toda.


Pensem e reflitam sobre isso. Pois a masturbação é uma maneira de evitar cometer verdadeiros pecados sexuais com outras pessoas.


Outra coisa, eu peço sempre para Deus me mostrar caso eu esteja cometendo pecado em praticar este ato. Até hoje ele nunca me mostrou nada, nem em sonhos, nem em revelação, nem na palavra.


Outra coisa, se a masturbação for pecado, então eu posso tomar um daqueles remédios que inibem a libido e nunca mais pecarei na minha vida. Que coisa estranha né ? Posso vencer este "pecado" simplesmente tomando um remédio. Que eu saiba não existem remédios para fazer com que as pessoas não roubem, não mintam, não adorem outros Deuses, etc.

Conclusão pessoal, eu não creio que isso seja pecado.


Caro anônimo, você começa dizendo que sua experiência pessoal lhe fez concluir que masturbação não é pecado. Mas eu lhe pergunto: Sua experiência pessoal com quem? Com certeza não foi com Deus, pois quem tem experiência pessoal com Deus não comete tal lascívia. Sua palavra é bem clara ao dizer: "Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para obedecerdes às suas concupiscências" (Rm 6:12). O amado anônimo sabe que é concupiscência? Desejo carnal desenfreado. Cobiça carnal. A palavra de Deus também diz: "Todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos" (Ef 2:3). Acho que esta parte da postagem você não leu.


Você continua dizendo que por mais de 15 anos viveu com esse trauma na cabeça por causa da opinião do mundo religioso, e esta culpa imputada pelo opinião de pessoas me fazia sempre me afastar de Deus. O que você viveu por mais de 15 anos na cabeça, meu caro, não foi nenhum trauma, foi sim a vontade desenfreada de masturbar-se e colocar para fora as suas reais fantasias e saciar o desejo carnal que existia em você. Você foi realmente tentado a fazer aquilo que sua carne desejava, pois como a palavra de Deus diz: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.”


A solução para limpar a mente dos estímulos da carne, conscientes ou inconscientes, especialmente à noite onde o perigo de masturbar-se é maior, é mesmo a Palavra de Deus e a oração. Ler um pouco da Bíblia antes de dormir, meditar no que leu e orar pedindo a Deus que conceda sonhos do reino de Deus é um ato saudável. Talvez se você tivesse realmente feito isso não colocaria a culpa no mundo religioso, como você mesmo diz.


Você diz que não conhece ninguém que viveu sobre a terra e que nunca se masturbou na vida. Você realmente não conhece á Jesus, pois a palavra de Deus diz em Hb 4.15 Ele em tudo foi tentado, mas sem pecado.


Você diz que a bíblia fala até em polução noturna, mas não fala de masturbação, e com uma pergunta sarcástica indaga: “Será que masturbação é pecado mesmo”? Meu caro anônimo, gostaria de fazer algumas perguntas a você também. Por que a Bíblia não fala de Dinossauros? Será que existiram? Por que a Bíblia não fala de tartarugas, será que era preciso falar o nome “tartarugas” para ser mais clara? Isto é fato, a Bíblia não precisa citar nomes específicos para sabermos que tal coisa existiu. Isto se chama perífrase. Creio que o amado anônimo sabe que figura de linguagem é essa não é mesmo? Consiste, em especificar determinadas características, mais ou menos objetivas, do objeto que se quer nomear indiretamente.


A respeito da polução noturna a Bíblia relata em Lv 15:1-3,16,18,19 a Lei de Deus, dada aos israelitas por intermédio de Moisés, diz que o homem se torna imundo quando tem o seu sêmen expelido, seja na relação sexual legítima (casamento), seja involuntariamente ( polução noturna ). Deus não diz que é pecado, mas sim que é impuro. Assim como a menstrução torna a mulher impura. Pecado é quando o sêmen é expelido por meio da masturbação ( onanismo ) ou de relação sexual fora do casamento: “Então, disse Judá a Onã: Possui a mulher de teu irmão, cumpre o levirato e suscita descendência a teu irmão. Sabia, porém, Onã que o filho não seria tido por seu; e todas as vezes que possuía a mulher de seu irmão deixava o sêmen cair na terra, para não dar descendência a seu irmão. Isso, porém, que fazia, era mau perante o SENHOR, pelo que também a este fez morrer” (Gn 38:8-10).


Claramente fico pasmo com a sua ignorância e falta de conhecimento ao dizer que o mundo inteiro cometeu esse pecado e a Bíblia sequer menciona ele. E ainda mais dizer que usar a passagem de Mateus 5:28 para coibir a masturbação é forçar demais porque as mulheres também se masturbam pensando em homens. E nesta passagem nada prevê a esse respeito. Isto é a sua interpretação, pois Jesus está dando um exemplo para todos os discípulos, veja o que a Bíblia relata: “E seguia-o uma grande multidão da Galiléia, de Decápolis, de Jerusalém, da Judéia e dalém do Jordão.Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos; e, abrindo a boca, os ensinava, dizendo:Mt 4:25/ 5:1,2. Quem aproximou-se dele foram os discípulos, então Jesus estava falando especificamente à homens que eram os discípulos.


Você diz que ficou 4 meses sem se masturbar só buscando e pensando nas coisas de Deus, depois disso teve um sonho pornográfico com sua tia e resolveu entregar-se a masturbação, achando pouco perguntou se Deus estava o tentando. Que culpa tenho eu? Você se indaga. Caro anônimo, Pergunto, que coisas de Deus você estava buscando? Prosperidade? Carros? Casas? Pense dessa maneira, se você não tivesse algum desejo retraído pela sua tia, ou se tivesse orado mais e buscado a Deus em espírito e em verdade, talvez você tivesse até hoje vivendo uma vida de retidão e santificação ao Senhor.


Você ainda aconselha de maneira leviana dizendo que masturbar-se é uma maneira de evitar cometer verdadeiros pecados sexuais com outras pessoas. Não me lembro de ter visto na Bíblia que pecados sexuais só seriam se tocassem nas pessoas. Você realmente é cômico. Tenho que rir mesmo.


Você diz que sempre pede a Deus para mostrar caso você esteja cometendo pecado em praticar este ato e que Deus nunca lhe mostrou nada, nem em sonhos, nem em revelação, nem na palavra. Caro anônimo, será que Deus vai te mostrar como escovar os dentes, ou como calçar os sapatos, ou como tirar dinheiro no banco? O que cabe ao homem fazer, Deus nunca irá fazer. Deus tem revelado sim na sua palavra que masturbação é pecado, você é que não tem discernimento espiritual para compreender o que é pecado e o que não é. Peça mais discernimento ao Senhor da sua palavra e Ele com certeza dará. Pense nisso.


Você diz “Que eu saiba não existem remédios para fazer com que as pessoas não roubem, não mintam, não adorem outros Deuses, etc.” Realmente não existem remédios para tudo isso, pois isto é uma escolha pessoal. Roubar, mentir, adorar outros deuses e se masturbar é uma escolha pessoal.


Espero em Deus que você faça a sua escolha pessoal correta e busque ao senhor, pois só Ele nos mostra como devemos agir diante de tais tentações.

Conclusão Bíblica, masturbação é pecado.

Ricardo André