sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Leis contra as igrejas evangélicas.

Querem nos deixar de mãos atadas, pois desejam realmente vituperar a palavra de Deus com leis que desabonam os ensinamentos cristãos que o Senhor Jesus deixou para a humanidade. É incrível às leis que somos sujeitos, nós evangélicos, e o que temos que suportar mediante o despreparo dos nossos governantes. Alguns com tendências homosexuais e adeptos de seitas e religiões que confrontam a veracidade da palavra de Deus. Nada mais óbvio do que os tais governantes tentem puxar a sardinha para o seu lado. Para os tais, fica mais fácil usufruir dos prazeres e das delícias mundanas que a carne oferece do que ser fiel à Deus e viver uma vida de santidade e regrada de obediência a sua palavra. Que o Senhor Jesus tenha misericórdia de nós e que possamos manter a nossa regra de fé e santidade à Deus.

Reforma Constitucional –  Se aprovadas, fica proibido culto fora das igrejas (evangelismo de rua), cultos religiosos só com portas fechadas.

A Bíblia diz que no fim dos tempos os filhos de Deus serão perseguidos e odiados. Veja aqui abaixo algumas leis brasileiras, que, SE APROVADAS, impedirão a nossa ação à favor do Evangelho no Brasil:

  • Será proibido fazer cultos ou evangelismo na rua (Reforma Constitucional)

  •  Cultos somente com portas fechadas (Reforma Constitucional)

  • As igrejas serão obrigadas a pagarem impostos sobre dízimos, ofertas e contribuições.  

  •  Programas evangélicos na televisão apenas uma hora por dia.

  •  Pastor só poderá fazer programa de televisão, se tiver faculdade de 'jornalismo'.

  •  Será considerado crime pregar sobre espiritismo, feitiçaria e idolatria, e também veicular mensagem no rádio, televisão, jornais e internet, sobre essas práticas contrárias a Palavra de Deus.

  •  Pastores que pregarem sobre dízimos e ofertas, dependendo do número de reclamações, serão presos.

  •  Pastores que forem presos por pregar sobre práticas condenadas pela Bíblia Sagrada (homossexualismo, idolatria e espiritismo), não terão direito a se defender por meio de ação judicial.

  •  Igrejas que não realizarem casamento de homem com homem e mulher com mulher, estarão fazendo 'discriminação', poderão ser multadas e os pastores processados.

  •  Querem que o dia do 'Orgulho Gay' seja oficializado em todas as cidades brasileiras.

Projeto nº 4.720/03 e  nº 3.331/04– Altera a legislação do 'imposto de renda' das pessoas jurídicas e altera o artigo 12 da Lei nº 9.250/95, que trata da legislação do imposto de renda das 'pessoas físicas' (Se convertidos em Lei, os dois projetos obrigariam as igrejas a recolherem impostos sobre dízimos, ofertas e contribuições.)

Projeto nº 299/99 – Altera o código brasileiro de telecomunicações (Lei 4.117/62).(Se aprovado, reduziria programas evangélicos no rádio e televisão a apenas uma hora.)

Projeto nº6.398/05 – Regulamenta a profissão de Jornalista. (Contém artigos que estabelecem que só poderá fazer programas de rádio e televisão, pessoas com formação em JORNALISMO, Significa que pastores sem a formação em jornalismo não poderão fazer programas através desses meios.)

Projeto nº 1.154/03 – Proíbe veiculação de programas em que o teor seja considerado preconceito religioso. (Se aprovado, será considerado crime pregar sobre idolatria, feitiçaria e rituais satânicos. Será proibido que mensagens sobre essas práticas sejam veiculadas no rádio, televisão, jornais e internet. A verdade sobre esse atos contrários a Palavra de Deus, não poderá mais ser mostrada.)

Projeto nº 952/03 – Estabelece que é crime atos religiosos que possam ser considerados abusivos a boa-fé das pessoas. (Convertido em Lei, pelo número de reclamações, pastores serão considerados 'criminosos' por pregarem sobre dízimos e ofertas.)

Projeto nº 4.270/04[/b] – Determina que comentários feitos contra ações praticadas por grupos religiosos possam ser passíveis de ação civil. (Se convertido em Lei, as Igrejas Evangélicas ficariam proibidas de pregar sobre práticas condenadas pela Bíblia Sagrada, como espiritismo, feitiçaria, idolatria e outras. Se o fizerem, não terão direito a se defender por meio de ação judicial.)

Projeto de nº 216/04[/b] – Torna inelegível a função religiosa com a governamental. (Significa que todo pastor ou líder religioso lançado a candidaturas para qualquer cargo político, não poderá de forma alguma exercer trabalhos na igreja.)

Existem outros projetos em andamento que ferem princípios bíblicos, entre eles:

Casamento de homens com homens e mulheres com mulheres.

Estabelecer um dia oficial do 'Orgulho Gay' em todas as cidades brasileiras, entre outros. (Essa foi demais)

Até nós, os blogueiros evangélicos, ficaremos a mercê de tais leis e impossibilitados de expressar a verdade que é Cristo. A liberdade de expressão está cada vez mais turva no nosso país. Penso quantos evangélicos seriam presos por falarem do amor de Cristo nas ruas e praças.

Em relação ao Projeto nº 952/03, vejo que alguns ladrões da boa fé estarão com os dias contados e deixarão seus nababos a deriva, assim como à plêiade ministerial de algumas igrejas, vejo que... "a casa caiu".

No tocanto ao Projeto nº6.398/05 que regulamenta a profissão de jornalista, não vejo de uma forma errada, apesar de conter artigos que diz que só poderá fazer programas de rádio e televisão, pessoas com formação em jornalismo. Não concordo com tais artigos, pois sabemos que existem homens de Deus que se expressam muito bem e são conhecedores assíduos da palavra de Deus, mas também existem outros que ao se expressar deturpam a palavra de Deus e confundem Jesus com Genésio. Vejo de uma forma que existirá mais escolha na qualidade e preparação dos apresentadores.

Oremos para que os deputados que se dizem evangélicos derrubem essas leis e deixem que a verdade da palavra de Deus não deixe de ser proclamada.

Não vamos ficar de mãos atadas, oremos.

Ricardo André.

créditos da imagem: mosaicos-cida.blogspot.com

8 comentários:

  1. Eis ai! A cobrança é muito grande mais a satisfação de ambas as partes é bem maior, em poder estar-mos juntos tambem de uma outra forma.
    Todos nós sabemos que é incrível às leis que nós evangélicos nos sujeitamos, e que temos que suportar mediante o despreparo dos nossos governantes.
    É apura verdade (Alguns com tendências homosexuais, adeptos de seitas, religiões que confrontam a veracidade da palavra de Deus).
    É óbvio do que os governantes puxam a sardinha para o seu lado, esquecendo do juizo de DEUS no final de tudo.

    QUE DEUS NOS ABEMÇOE E TENHA MISERICORDIA!!!
    Ass. Mauricio Turbinado!!!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom seu blog!

    Deus abençoe!

    Victor e Fernanda

    ResponderExcluir
  3. Meu caro Mauricio, oremos a Deus para que os nossos governates estejam cientes que nós evangélicos temos uma história perante este país e perante a humanidade. Que esta história não seja apagada por leis ateístas.
    Deus nos abençoe !!!

    ResponderExcluir
  4. Victor e Fernanda, obrigado pelas palavras de incentivo e que Deus continue abençoando vcs.

    ResponderExcluir
  5. O pior é que nosso povo não tem consciência política suficiente para lutar contra tais projetos, além de representantes fisiológicos. Será uma pena o que fatalmente vai acontecer.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Meu irmão Daladier, embora estejamos fazendo a nossa parte publicando tais matérias na internet, sabemos, como você disse, que essa lei fatalmente irá vingar.
    Deus nos abençoe!

    ResponderExcluir
  7. Ricardo parabéns pela matéria.
    O Senhor pelejará por nós.

    ResponderExcluir
  8. Meu caro Jó, são incentivos como esse que nos fazem lutar mais para a preservação da palavra e pela liberdade cristã.

    Deus te abençoe!

    ResponderExcluir