terça-feira, 8 de março de 2011

Óleo de peroba na cara dele

Ontem a noite, exatamente às 23:00hs, liguei a televisão no canal 14 e certa pregação chamou a minha atenção, eram as palavras de um Pastor ditador renomado e respeitado para quem aprecia o legalismo e a ditadura na igreja.

Este conspícuo pregador estava indo até bem, mas, começou a falar sobre amor fraternal, não acreditei no que estava vendo e ouvindo, me contorcia no sofá até que não me contive e tive um ataque de risos, isso mesmo, um ataque de risos, e pensei comigo "É muita cara-de-pau".

Isto porque vindo de quem estava pregando era totalmente burlesco, pois quem o conhece sabe que ele literalmente O-D-E-I-A, isso mesmo, odeia o pastor presidente da outra convenção, e como se não bastasse ainda faz a seguinte observação “Não consigo acreditar como é que um irmão chega para o outro e diz: ”Não suporto o irmão fulano de tal”, esse irmão tem que converter-se novamente, completa. Ordena a igreja abrir suas Bíblias em Mt 5:22 que diz “Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão será réu de juízo, e qualquer que chamar a seu irmão de raca será réu do Sinédrio; e qualquer que lhe chamar de louco será réu do fogo do inferno. Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem, e apresenta a tua oferta. Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão”.

Conhecimento de causa, o dito pastor proíbe ovelhas de sua convenção freqüentar igrejas da outra convenção, bem como ovelhas da outra convenção ter oportunidade na “sua” igreja. Caso haja desobediência de suas imposições e ditaduras, as ovelhas da sua convenção ficarão disciplinadas, perderão o cargo e correrão o risco de não entrar no céu por determinação do leão da tribo de Recife.

Ô abençoado... Vamos deixar de ser cara-de-pau né! Pregar o que não vive é demais não acha? Falar sobre amor fraternal fica meio estreito, visto a desavença que há entre a vossa eminência e o criador de avestruzes da outra convenção.

É muita CARA-DE PAU !!!

2 comentários:

  1. Prezado Ricardo, prazer por sua volta à blogosfera. De fato, essa postura é contraditória, mas como já disse em meu blog não é novidade. Lamentável, e muita cara de pau!

    ResponderExcluir
  2. O que chama mais a minha atenção, amado Daladier, é que alguns crentes corroboram com tais teatros e ainda vestem-se com a capa da hipocrisia para instruir os menos instruidos.

    Como o amado falou, é lamentável!

    ResponderExcluir