sábado, 21 de maio de 2011

ESTÁS PREOCUPADO?

Para termos uma melhor dimensão do que é a destruição causada pela preocupação no indivíduo analise cuidadosamente este conceito de preocupação, este post se propõe a mostrar esse sério problema. A fórmula para acabarmos com a nossa preocupação, seja com o que for, é tirada de Filipenses 4:4-8: "Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, alegrai-vos. Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor. Não andeis ansiosos de cousa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas diante de Deus as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graça. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus."

A preocupação, portanto, significa "dividir a mente". A preocupação divide a mente entre interesses dignos e pensamentos prejudiciais. O apóstolo Tiago fala do estado infeliz da pessoa que tem a mente dividida. "O homem de ânimo dobre é inconstante em todos os seus caminhos" (Tiago 1:8).
Note que Tiago diz que o homem de ânimo dobre é inconstante em todos os seus caminhos. Ele é inconstante em suas emoções. É inconstante em seus processos de pensamento. É instável em suas decisões. É instável em seus julgamentos.
A paz mental requer singeleza de pensamento. A pessoa que se preocupa, a si mesma rouba a paz mental ao dividir sua mente.

A preocupação divide os sentimentos, portanto as emoções têm falta de estabilidade.

A preocupação divide a compreensão, portanto as convicções são rasas e inconstantes.

A preocupação divide a faculdade de percepção, portanto as observações são falhas e até mesmo falsas.

A preocupação divide a faculdade de julgamento, portanto as atitudes e decisões muitas vezes são injustas. Estas decisões levam ao prejuízo e ao pesar.

A preocupação divide a faculdade de determinação, portanto os planos e propósitos, se não estiverem bem "amarrados", não são cumpridos com persistência.

A preocupação extrema leva à abulia "perda do poder de querer". Por quê? A mente está tão dividida que não pode atuar em um único canal. É como o burro que estava entre dois montes de feno e morreu de fome por não poder decidir de qual monte comer.

Pensemos no que Jesus nos disse: Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.  João 14:27

Deus nos abençoe!


Créditos da imagem: nemonnemoff.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário