terça-feira, 16 de agosto de 2011

SERVO OU ESCRAVO?


No domingo passado, a lição da escola dominical foi "A BELEZA DO SERVIÇO CRISTÃO". Como um professor que preza pelo ensino correto e ilibado, eu não poderia deixar de citar o texto original da palavra "servo", que no grego original "Doulos" quer dizer "escravo". 


Bastou este pequeno detalhe, se é que podemos dizer assim, para que acende-se o estopim de incompreensão de alguns irmãos. Uns diziam "Eu não sou escravo, escravo não tem liberdade pra nada, eu sou livre do pecado", outros diziam "Sou livre do pecado, mas sou escravo de Jesus", e ainda outros diziam "Não sou escravo, sou servo, esse negócio de escravidão é pra quem vive no mundo". Caros leitores, acho que deu pra entender o que é ser professor.


Mas gostaria de explicar qual o significado da palavra escravo. A palavra DOULOS (do verbo DEO) no original grego, significa servo.
Romanos cap.1 :1, diz o seguinte: “Paulo servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus.”No texto original deste versículo em grego lemos: “PAULOS DOULOS CRISTOU IESOU KLETOS APOSTOLOS APHORISMENOS EIS EUANGELION THEOU”. (Paulo, um escravo de Jesus Cristo, chamado apóstolo que foi separado para o evangelho de Deus). A Bíblia de Jerusalém traduz o mesmo texto assim: “Paulo, servo de Jesus Cristo. Apóstolo por vocação, escolhido para o evangelho de Deus”. DOULOS (servo) é uma palavra distinta pois revela um sentido de subordinação, obrigação e responsabilidade para com o seu Senhor.


Paulo ao apresentar-se como apóstolo, apresenta-se como “servo de Cristo Jesus”. A palavra DOULOS que Paulo usou é mais do que servo, significa escravo. Um servo tem a liberdade de ir e vir, de ligar-se a outro amo, mas um escravo é possessão de seu amo para sempre. William Barclay diz que quando Paulo se chama de escravo de Cristo Jesus, o faz por três motivos.


Em primeiro lugar, deixa claro que é possessão absoluta de Cristo. Jesus o amou e o comprou mediante um alto preço (1 Co. 6.20). Por isso, não pode pertencer a mais ninguém além de Jesus Cristo.


Em segundo lugar, deixa claro que deve a Cristo obediência absoluta. O escravo não tem vontade própria; sua vontade é fazer a vontade do seu senhor. As decisões do seu senhor são as que regem a sua vida. Paulo não tem outra vontade senão a de Cristo. Seu projecto de vida é obedecer a Ele.


Em terceiro lugar, deixa claro que ser servo de Cristo é a maior honra. Esse é o mais elevado dos títulos. A escravidão cristã não é uma sujeição humilhante e degradante; pelo contrário, como disse Agostinho, quando mais servos de Cristo somos, mais livres nos sentimos. Ser escravo de Cristo é ser rei. Ser escravo de Cristo é o caminho para a liberdade perfeita. Porque somos escravos de Cristo, somos livres da penalidade, da escravidão e da degradação do pecado.

7 comentários:

  1. Irmão, me ajude com uma coisa, estou escrevendo um artigo, e achei muito bom seu texto sobre a palavra grega "doulos" e seu significado. O texto que estou escrevendo é para um jornal de circulação nacional de minha denominação, e não posso cometer erros e por isso preciso obter certeza de uma afirmação que você faz. No princípio do texto, você diz que "doulos",usada por Paulo, significa servo, porém, mais a frente, você diz que o "DOULOS" que Paulo usou é mais do que servo,significa escravo, inclusive fazendo a distinção de significado entre servo e escravo. Algo me escapou, ou você omitiu alguma informação que possua? Quero usar este argumento, mas ele está me parecendo contraditório. "Doulos" significa servo [com direito de ir e vir e de trocar de senhor], ou significa escravo [não tem essa liberdade, sendo possessão de seu senhor para sempre] Agradeceria imensamente se me mandasse uma resposta em meu email. prderli@gmail.com.
    Abração, Paz!

    ResponderExcluir
  2. Caro Derli,

    A paz do Senhor!

    Muito obrigado por visitar e comentar neste humilde blog, vamos tentar te ajudar.

    Grego= (Doulos Cristou Iesou) Paulo não inicia sua carta aos Romanos com orgulho, ele jogou fora toda exaltação própria ao declarar que era um servo de Jesus Cristo. Grego=(Cristou Iesou : Salvador Ungido). Paulo teve toda sua mente e filosofia farisaica de salvação mudada quando encontrou ao seu Senhor. E agora começa escrevendo que é servo, escravo do Senhor dos senhores, Jesus Cristo.O que Paulo tinha em mente ao escrever a palavra servo. Grego=. Doulos = escravo? Estava dizendo que sua personalidade e sua liberdade estavam anuladas? Não tinha mais liberdade para fazer sua própria vontade?A palavra servo que Paulo usa é no original grego Doulos, que significa escravo; mas Paulo não usa a palavra Doulos como algo comum simplesmente. O que ele deseja dizer é que ele não é mais escravo do farisaísmo cheio de justiça própria, mas agora é escravo do Senhor Justiça Nossa . O apóstolo dos gentios se denomina a si mesmo como "Doulos" de cristo Jesus.

    Na verdade o contexto para sua própria designação como escravo está embasado no Antigo Testamento. Para a tradição grega a palavra " Doulos" tem uma conotação muito negativa. Por outro lado, no Antigo Testamento a palavra é usada COM DOIS SENTIDOS OU SIGNIFICADOS: revela as relações entre reis e servos, mas também é empregada para mostrar o relacionamento entre o ser humano e Deus. Talvez Paulo esteja tirando a expressão Servo de Jesus Cristo de sua herança judia, uma vez que no Antigo Testamento os judeus se consideravam em geral como servos de Deus, sendo que a aplicação de servo de Deus também é usada em relação a grandes pessoas ou profetas, como por exemplo Moisés.Também o uso da palavra servo pelo povo de Israel lhe dava um sentido peculiar e exclusivo de que eles pertenciam somente a Jeová. Ao usar a mesma expressão, não significa que Paulo estivesse pretendendo a mesma posição dos antigos profetas, mas ele talvez estivesse chamando a atenção da igreja em Roma de que ele não pertencia mais a si mesmo e que era tão exclusivo para Deus como pessoa como foi o povo de Israel. Paulo estava dizendo que ele pertencia e dependia do seu Senhor.Paulo freqüentemente usa a palavra !Doulos" em seus escritos.

    A palavra Doulos tem uma ligação próxima com a palavra Diáconos (aquele que serve ou servo). Mas, a palavra Doulos é distinta pois revela um sentido de subordinação, obrigação e responsabilidade para com o seu Senhor.O conceito Paulino de escravidão está intimamente relacionado ao conceito de liberdade, ao mesmo tempo em que todos somos chamados para a liberdade, somos chamados também para ser servos uns dos outros em amor Gal. 5:13. O próprio Paulo se faz a si mesmo servo de todos por meio do evangelho I Cor. 9:19.É interessante notar que a frase servo de Jesus cristo é amplamente usada no vocabulário cristão primitivo. Para os apóstolos na liderança da igreja, mas também para a comunidade cristã em geral Atos 4:29; I Cor. 7:22).É importante perguntar: Por que Paulo é um escravo? Que status ocupa como Doulos? Na sociedade romana os escravos não ocupavam posições comuns como escravos apenas, mas muitos deles serviam em casas particulares e alguns como escravos livres. Desta maneira podemos imaginar que havia diferentes graus de escravatura e diferentes senhores. Sendo assim, os próprios escravos viviam e estavam em diferentes status. Quando um escravo era mudado de lugar, mudava também sua situação, a qual podia ser menos ou mais importante. Por exemplo: um escravo no palácio do imperador e um escravo numa casa mais pobre. Resumindo, a situação de um escravo estava relacionada com a autoridade e grandeza de seu senhor. Logo, ser um escravo de Jesus Cristo não é para Paulo uma vergonha ou um status baixo, mas é simplesmente o mais alto lugar de serviço. Seu valor como escravo está ligado a posição de seu senhor. Paulo é um exclusivo escravo de Jesus Cristo.

    Continua...

    ResponderExcluir
  3. A escravidão de Paulo está intimamente relacionada com o senhorio de Cristo, pois Ele é o Kurios, aquele que tem poder, autoridade, é mestre, é Senhor, Kurios é um título divino para Jesus e usado depois de sua ressurreição, Ele é o vitorioso Senhor, Eterno Senhor, Rei dos reis e poderoso Deus. Todavia o Kurios também vestiu a posição de servo quando assumiu a natureza humana.

    A palavra servo “ Doulos” na luz da cultura greco-romana e dos costumes gregos é mais tarde contrastada com o título familiar usado para os súditos do imperador, como sendo seus escravos, mas Paulo o relaciona não com o imperador, mas sim com Jesus Cristo. Doulos descreve uma absoluta dependência e um total compromisso com o Kurios e ao mesmo tempo revela a total soberania do Kurios acima do Doulos. Todavia Paulo não é um servo ou escravo por temor, porque seu serviço está baseado no amor do seu senhor, o qual foi provado e escrito com sangue .Paulo era um escravo de Cristo por amor, se considerava propriedade de Cristo e completamente sob seu controle. No império romano havia uma lei que obrigava ao escravo a estar a mercê absoluta de seu amo, para a vida ou para a morte, estava sujeito ao menor capricho de seu dono. Assim era com Paulo, não havia separação entre ele e Jesus, os dois eram um, a personalidade, o caráter de seu senhor estavam gravados em Paulo. Uma vez que Jesus o havia comprado com seu sangue e o havia redimido da escravidão do pecado e de seu farisaísmo, agora livre do poder do pecado era um escravo da justiça. Isso não o conduzia a uma vida independente, pelo contrário, sua liberdade o levava à obediência pela fé em Cristo, Paulo se apresentava ao seu senhor como seu servo. Por essa razão a frase “Doulos Iesou Cristou” não pode ser separada do entendimento de relacionamento dos cristãos com Cristo.Paulo não é meramente aliado de Jesus Cristo, ou seu súdito, ou seu amigo, pois a liberdade do evangelho é a cara de prata do mesmo escudo cuja cara de ouro é a vassalagem incondicional ao senhor libertador. Ser um escravo é terrível no abstrato; ser escravo de Jesus Cristo é o paraíso no concreto.

    Veja algumas palavras gregas sendo usadas com dois sentidos ou significado:

    Agapo = Phileo
    Hades = she'óhl
    êthos = êthica

    Espero ter ajudado! Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  4. recomendo aos amigos lerem o mais recente livro de John McArthur - ESCRAVO

    RESENHA: "Grande parte da nossa caminhada cristã centra-se no" Eu " E essa tendência molda a nossa fé, sera que concentrarmos em nós mesmo melhora nossa vida ou devemos obedecer a um padrão que irá nos beneficiar? Muitas vezes, quando os crentes falam de um Salvador pessoal, eles estão se referindo a um Salvador, que está pessoalmente interessado em sua saúde, seus sucessos e realizações. No entanto, tal visão não poderia estar mais longe da verdade. Neste novo livro, John MacArthur apresenta uma fascinante e reveladora perspectiva forte de nosso relacionamento com o Senhor Jesus. Quer alcançar um novo nível de confiança no seu amor? Assim sendo, este livro é para você! "

    -Joni EARECKSON TADA, JONI and Friends INTERNATIONAL DISABILITY CENTRO

    ResponderExcluir
  5. Me foi de grande ajuda o seu texto, muito obrigado!

    ResponderExcluir
  6. Me foi de grande ajuda seu texto, muito obrigado!

    ResponderExcluir
  7. PAZ QUERIDO, QUE TEXTO, QUE EXPLANAÇÃO, QUE PROFUNDIDADE. ESTOU PREPARANDO UM SERMÃO SOBRE " O AMIGO DE DEUS" E ESSE ARTIGO MIM AJUDOU MUITO.

    ResponderExcluir